Quem tem o controle do seu maternar?

Quem tem o controle do seu maternar?
Foto: Júlia Costa

Não espere pela aprovação de ninguém para fazer aquilo que você sabe que é certo, aquilo que seu coração diz que é o melhor pra você e sua família. Esteja preparada para ouvir críticas sem se deixar abalar.

Se informe em lugar confiável e se inspire em outras mulheres. Mas na hora de pôr em prática o que aprendeu, adeque-o à sua realidade. Se proponha metas possíveis, dentro do seu contexto, dos seus limites e das suas prioridades. Aprenda a individualizar.

Não terceirize sua maternidade. Ela é sua. Não é da sua mãe, da vizinha, da madrinha, da pediatra, daquela influencer que você admira, da terapeuta. Assuma o controle e faça as suas próprias escolhas. Viver é um risco e com a maternidade não seria diferente.

Seu bebê sorri quando vê seu rosto? Se tranquiliza quando escuta a sua voz? Dorme melhor quando está nos seus braços? Relaxa aconchegado no seu peito? Brinca seguro tendo você por perto? Se desenvolve de forma saudável? Então, provavelmente, está tudo bem.

Esqueça regras, métodos, siglas, nomes complicados, tabelas, números, expectativas dos outros, a vida dos outros. Olhe pro seu filho, olhe pra si mesma, pondere com a informação que tiver disponível, pese tudo na balança e só então decida o seu caminho. E caminhe por ele sem culpa.

Texto de Gabrielle Gimenez @gabicbs

Texto originalmente publicado na minha conta de Instagram em 01 de março de 2019.

Deixe uma resposta