Browse by:
Quando os médicos não têm razão

Quando os médicos não têm razão

A recomendação médica de complementação com leite artificial deveria ser para a amamentação como a de cesárea para a via de nascimento. Ou seja, a última opção, escolhida com o intuito de preservar a vida em casos de risco real e iminente. Mas os altos índices de cesárea e a baixa média de aleitamento materno exclusivo no país, bem distantes dos números recomendados pela Organização Mundial de Saúde, nos mostram que na prática não é bem assim.

O sono infantil sob a perspectiva da amamentação

O sono infantil sob a perspectiva da amamentação

Pensando sobre o sono infantil desde a perspectiva da amamentação, é interessante notar que importantes processos e aquisições do sono ocorrem durante o período de amamentação que até recentemente respeitava a grande maioria das culturas ao longo da história (2 a 3 anos). E que a maturação do sono infantil equiparando-se ao do adulto culmina dentro do período estimado de duração normal da amamentação* na espécie humana, ao redor dos 5 – 6 anos.

Diagnósticos incorretos de alergia em bebês

Diagnósticos incorretos de alergia em bebês

Muito do excesso de diagnósticos incorretos de alergia em bebês se deve à falta de conhecimento dos pais e profissionais sobre o comportamento normal do ser humano no início da vida extrauterina, além do mal manejo clínico da amamentação por parte destes últimos. A seguir algumas orientações importantes a partir de situações vivenciadas por muitas famílias nos consultórios médicos.

Álcool e Amamentação

Álcool e Amamentação

Informação fidedigna e uma boa dose de bom senso para avaliar riscos toxicológicos para o bebê, riscos para a amamentação, riscos comportamentais, e fazer escolhas conscientes sobre o consumo de álcool durante o período da amamentação.

Estresse seca o leite?

Estresse seca o leite?

A produção de leite responde a estímulos – um leite que está esperando pra sair – e então a fábrica de leite começa a trabalhar. Com a sucção do bebê – ou bomba – chegam estímulos nervosos no cérebro. Daí o hipotálamo manda o comando pra hipófise. A hipófise anterior com a amiga prolactina fazem a composição do leite. A hipófise posterior com a ocitocina ejetam esse leite. Bem fisiológico. Você não precisa sentir nada disso pra produzir leite. Tem mulheres que sentem “o leite descendo” e tá tudo bem também.