Mãe nunca deixa de ser

Mãe nunca deixa de ser
Foto: Gabrielle Gimenez

Vida de mãe é assim: a gente tem um plano em mente, uma agenda a cumprir, mas as crias adoecem e jogamos tudo pro alto para cuidá-las e atendê-las. E aqui um registro nosso, embolados na cama numa tarde gris, depois de uma manhã no hospital. Uma soneca rara que há tempos não faz parte da nossa rotina.

O mais velho está na casa dos meus pais desde que saiu da escola. Vai ficar pra dormir. Meu pai veio buscar roupas pra ele e trouxe uma canja que minha mãe tinha preparado. Sentindo o cheirinho dela no ar enquanto a esquentava, pensei sobre como uma mãe nunca deixa de ser mãe.

Quando eu nasci, minha avó se deslocou 2.500km pra cuidar da minha mãe, então estreante. Trinta e cinco anos mais tarde ela (quase 80) voltaria a empreender a mesma viagem para cuidar da minha mãe (quase 60) durante todo o seu tratamento contra o câncer. Porque mãe nunca deixa de ser.

Quando o Nando nasceu foi a vez da minha mãe atravessar 5.000km para cuidar de mim. Três anos depois estávamos vivendo na mesma cidade e ela praticamente se mudou pra minha casa pra cuidar de nós no pós-parto dos gêmeos. Outros quatro anos se passaram e estamos novamente próximas e eu ganhei dela o jantar que eu não tinha a menor condição de preparar. Porque mãe nunca deixa de ser.

E eu tenho certeza de que tanto minha mãe quanto minha avó não fizeram nada disso (nem continuam fazendo) por obrigação moral ou como um peso. Fizeram com amor de mãe que nunca deixa de cuidar e zelar pela sua prole. E esse carinho e cuidado ultrapassam os anos, encurtam as distâncias e transbordam amor. Amor de mãe. Porque mãe nunca deixa de ser.

Enquanto respiro fundo e me preparo para talvez mais uma noite sem dormir, eu penso nesse amor de mãe que me precedeu, que presenciei e que me acolheu e que agora eu posso dar aos meus filhos. Sempre serei sua mãe e os amarei até o fim, na saúde ou na doença, na alegria ou na tristeza. Porque mãe nunca deixa de ser.

Por Gabrielle Gimenez @gabicbs

Texto originalmente publicado na minha conta do Instagram em 04 de abril de 2019.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.