E se eu não fosse mãe, como estaria a minha vida agora?

E se eu não fosse mãe? Como estaria minha vida agora? Foto: Gabrielle Gimenez
Foto: Gabrielle Gimenez

Você já se fez esta pergunta? Eu, sim. E aposto que se a jogar aos quatro ventos não aparecerá ninguém capaz de lançar a primeira pedra, dizendo “Eu nunca”. Porque em algum ponto da nossa trajetória vamos nos questionar a esse respeito. E embora este tipo de questionamento venha carregado de culpa, se trata de algo perfeitamente razoável. Ou você nunca se perguntou como seria a sua vida se tivesse estudado outra carreira? Se tivesse se casado com aquela pessoa? Ou se tivesse largado o seu emprego maçante, mas estável e agarrado aquela oportunidade única, mas sem garantias quando teve a chance? Em momentos de extremo cansaço e frustração diante do presente é normal que tratemos de imaginar como seria nossa vida se… E projetar nessa hipótese uma situação ideal.

Com o ser mãe não seria diferente e talvez o choque de realidade seja ainda maior. Porque por mais que tenhamos estudado e nos preparado pra isso, teorizar a maternidade é bem diferente de vivê-la na prática todos os dias, 24h por dia, pelo resto das nossas vidas, dentro do nosso contexto e com nossas limitações. Vai bater a exaustão, por vezes até o desespero. Pode rolar choro, instantes de arrependimento e um certo pessimismo em relação ao futuro.

Provavelmente minha vida e a sua seriam bem diferentes do que são hoje se não tivéssemos sido mães. A gente pode se permitir reclamar, se cansar, viver o luto daquilo que poderia ter sido e não foi de vez em quando. Mas que nunca deixemos de ver o outro lado, o das mudanças pra melhor, da superação pessoal, da ressignificação de tantas coisas, e da descoberta do maior amor do mundo.

Respire fundo. Não desista. Você está fazendo um ótimo trabalho. E mesmo que a consciência da importância desta entrega não sirva para diminuir o seu cansaço diante das demandas do agora, que ela possa te dar a convicção de que todo o seu esforço valerá a pena.

Texto de Gabrielle Gimenez @gabicbs

Texto originalmente publicado na minha conta do Instagram em 26 de junho de 2019.

Deixe uma resposta