O choro do bebê e as interferências precoces na infância

O choro do bebê e as interferências precoces na infância
Foto: Elisa Elsie

Os pais em geral não estão preparados para lidar com o choro do bebê e isto gera uma série de interferências externas, fragilização do vínculo e medicalização desnecessária da infância. Por isso a importância de ajustarmos as nossas expectativas em relação ao comportamento de um bebê ao mais próximo possível da realidade. Isto evitará frustrações, desespero diante do normal e nos protegerá contra o oportunismo de vendedores de métodos de adestramento infantil e de profissionais que receitam remédios pra acalmar os pais e não porque o bebê realmente precisa deles.

Já falei e repito: choro é comunicação, choro é mecanismo de sobrevivência, choro é a forma do bebê obter o que precisa. E do que um bebê precisa? De amor, de colo, de ser alimentado com frequência, de receber respostas consistentes dos seus cuidadores. O nosso medo cultural de mal acostumar o bebê com excesso de contato físico, de querer que fique no berço a todo custo, de que só coma de 3 em 3h, de que não passe mais de 15 min em cada peito, de que chore pra aprender a dormir sozinho, vão de encontro a tudo o que o bebê espera receber. E isto pode gerar ainda mais choro.

Na verdade, uma revisão da Associação Espanhola de Pediatria sobre as evidências científicas a respeito dos tipos de intervenção e sua eficácia em relação à cólica infantil, concluiu que o único método “bastante eficaz” foi a mudança na resposta dos pais em relação ao choro do bebê, que incluíam: conhecer o padrão normal de choro, responder prontamente ao choro, alimentar o bebê em livre demanda. Medicação para gases, para cólica, dieta de lácteos na mãe, utilização de fórmulas especiais, chás, entre outros, se mostraram de ineficazes a pouco eficazes, ou com eficácia limitada a situações muito pontuais, alguns com riscos toxicológicos para o bebê ou de interferir negativamente na amamentação.

Em resumo, não negligencie o choro do bebê. Está demonstrado que quanto mais o bebê demora a ser atendido no seu choro, mas ele demorará a parar de chorar. Acolha sem medo. Bebês precisam de muito contato. A responsividade é o melhor remédio para o choro e a base para a construção do apego seguro entre pais e filhos.

[Leia mais em: Choro é Mais Que Comunicação, é Mecanismo de Sobrevivência, Choro é um Sinal Tardio de Fome, O Choro do Bebê e o Desmame Precoce]


Texto de Gabrielle Gimenez @gabicbs

Texto publicado originalmente no meu perfil do Instagram em 28 de maio de 2020.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.