8 Dicas para manter a amamentação no tempo

8 dicas para manter a amamentação no tempo
Foto: Elisa Elsie – Duas Estúdio

Decidir amamentar na cultura do desmame exige muita determinação. Veja algumas dicas que podem tornar o processo da amamentação mais leve.

A amamentação na cultura do desmame

É bem provável que enfrentemos desde o início inúmeros obstáculos à amamentação. Tanto pela assistência profissional inadequada e pressão da família, como pela falta de conhecimento sobre o tema, além dos muitos mitos que imperam na nossa cultura.

Informação de qualidade e apoio serão fundamentais no processo de estabelecimento da amamentação. Mas mesmo aquelas que, burlando o sistema e a indústria, conseguem o aleitamento materno exclusivo, podem se deparar mais adiante com novos obstáculos e oposição social e profissional à amamentação continuada para além dos números escassos que estamos acostumados a ver.

Dicas que podem ajudar a manter a amamentação no tempo

  1. Viver um dia de cada vez;
  2. Olhar pra criança na individualidade do seu ritmo de desenvolvimento, aceitando com naturalidade e respondendo com respeito e acolhimento aos períodos mais demandantes (sejam picos, saltos, angústia da separação ou o que for), e não simplesmente olhando pra tabelas ou pro calendário (bebês são dependentes pelo tempo que precisam ser. Fim.);
  3. Saber que a amamentação não tem prazo de validade estabelecido;
  4. Encarar a amamentação como algo natural e o desmame como um processo evolutivo assim como sentar, andar, falar, dormir, como eles realmente são;
  5. Entender que amamentação é investimento na saúde física e emocional da díade mãe-bebê a curto, médio e longo prazo;
  6. Desconsiderar as recomendações de profissionais que insinuam que a amamentação causa atraso na fala, atrapalha o apetite, prejudica o crescimento, provoca cáries, dificulta o desfralde, infantiliza a criança, mal acostuma, entre outros. Não existe comprovação científica para nenhuma destas afirmações;
  7. Formar uma tribo, se cercar, mesmo que virtualmente, de pessoas que nos apoiem e afirmem, que estejam em sintonia com as escolhas do nosso maternar;
  8. Colocar filtro nos ouvidos pros pitacos alheios, a ignorância e o preconceito social.

Estas foram coisas que fizeram a diferença e me ajudaram ao longo destes 4 anos e meio de amamentação gemelar.

E o que fez a diferença pra você? Compartilhe nos comentários.

[Leia também: Amamentação Prolongada Sem Mitos e Uma Perspectiva Sobre o Desmame]

[Não deixe de assistir a nossa live ou ouvir o nosso podcast sobre Os Desafios da Amamentação Prolongada.]


Por Gabrielle Gimenez @gabicbs

[Os gêmeos desmamaram naturalmente aos 4 anos e 7 meses.]

Texto originalmente publicado na minha conta de Instagram em 23 de dezembro de 2019 e ampliado nesta edição.

Deixe uma resposta