Amamentar é…

Amamentação
Foto: Duas Estúdio – Elisa Elsie & Mariana do Vale

Amamentar é entrega.

É se doar por completo, abrir mão, priorizar, enquanto se provê alimento ao corpo e à alma do pequeno ser que agora se tem em braços.

Amamentar é vínculo.

É se conectar consigo mesma e com a nova vida que se desprende para se tornar diferente de mim, mas totalmente dependente dos meus cuidados. Estar em sintonia com outras mulheres que escolheram trilhar o mesmo caminho.

Amamentar é conhecimento.

É buscar o equilíbrio entre teoria e prática, porque apesar de ser um evento fisiológico, para muitas não será algo que fluirá naturalmente. O saber bem embasado nos sustentará quando o emocional fraquejar, nos mostrará o caminho a seguir.

Amamentar é confiança.

É se apegar ao poder de gerar, gestar, parir e nutrir que da mulher emana. É descansar no mecanismo perfeito que estabelece produção mediante estímulo do alimento mais completo que jamais poderá ser imitado.

Amamentar é resistência.

É fazer ouvido surdo às críticas, ao preconceito, aos pitacos sem fundamento, à pressão do sistema e da indústria do desmame.

Amamentar é superação.

É aprender dos próprios erros, é abraçar novas oportunidades. É vencer a dor e o cansaço para então experimentar o aconchego e o prazer. É prometer aguentar só mais um dia. E repetir esta promessa a cada novo amanhecer.

Amamentar é recompensa.

É investir a curto, médio e longo prazo em saúde e em relacionamento. É a certeza de que todo o esforço valerá a pena, pois os benefícios são ilimitados, tanto para quem dá quanto para quem recebe.


Texto de Gabrielle Gimenez @gabicbs

[Na foto, amamentando os gêmeos quando estavam com 9 meses de idade. Hoje aos 4 anos e 5 meses, estamos às vésperas de um desmame natural.]

Texto publicado originalmente nas minhas contas de Facebook e Instagram em 24 de outubro de 2017.

Deixe uma resposta