Um fato importante sobre amamentação prolongada que você precisa saber

Amamentação prolongada. Eixo intestino-cérebro. Microbioma. Leite Materno.
Foto: Gabrielle Gimenez

A Natureza é sábia. As mães das sociedades tradicionais amamentam seus filhos em seus primeiros anos, e há uma boa razão para isso. A Organização Mundial de Saúde recomenda a amamentação exclusiva durante os 6 primeiros meses e continuada por 2 anos ou mais. Mas, nos EUA, amamentar um bebê após seu primeiro aniversário é chamado de amamentação prolongada, e não é culturalmente aceito. Novos estudos estão provando que as mães que permitem seu filho decidir quando desmamar estão ajudando seus bebês a receber uma saúde mental e física ideal.

A Dra. Kathy Dettwyler, antropóloga e defensora do aleitamento materno, estudou 64 sociedades tradicionais e descobriu que sua idade média para o desmame foi de 2,8 anos. Sua pesquisa mostra que em muitas comunidades tribais as crianças desmamam entre três e quatro anos de idade e muitas vezes sendo ainda mais velhas. Tais comunidades praticam o desmame conduzido pela criança, ou deixam a criança decidir quando não precisa mais do peito. O desmame conduzido por crianças está se tornando mais popular nos EUA, mas as mulheres que praticam a amamentação “prolongada” muitas vezes o escondem dos outros para se livrar do ridículo.

A faixa etária de 2-4 anos para o desmame natural é fascinante em conjunto com novos estudos científicos que mostram que o cérebro e o intestino continuam a se desenvolver no terceiro ano de vida e a amamentação durante esse período é crucial para o desenvolvimento de ambos. Estudos mostram que o desenvolvimento do intestino-cérebro nos primeiros anos de vida reflete na saúde de uma pessoa durante a vida adulta.

Cheio de gorduras saudáveis, vitaminas e minerais, o leite materno é o alimento perfeito para construir os componentes celulares do intestino e do cérebro e fornecer combustível para seu ótimo funcionamento. Mas, há muito mais sobre o leite materno que havia sido negligenciado até agora. O ingrediente não mais secreto necessário para o desenvolvimento do intestino e do cérebro, o motivo pelo qual a amamentação prolongada é tão importante é: MICRÓBIOS!

Os micróbios sempre competem entre si por comida e espaço. A comida que uma pessoa come alimenta os micróbios dentro de seu corpo, e diferentes cepas de micróbios se alimentam de coisas diferentes. Além de conter mais de 700 tipos de micróbios, o leite materno também contém açúcares simples que alimentam tipos específicos de micróbios da flora intestinal.

Em um experimento recente, Vicky Greene, uma estudante de biociências no South Devon College, fez um experimento onde as amostras de leite materno de mães com bebês com idades entre 15 meses e 3 anos foram cultivadas com bactérias M. Luteus. Em todas as 9 amostras, as bactérias não cresceram perto do leite materno porque o leite materno lutou contra a colonização da bactéria. Este experimento mostrou que não só o leite materno é um antibiótico poderoso, mas que as propriedades antimicrobianas do leite materno continuam com o passar dos anos da criança enquanto o microbioma intestinal ainda está em formação crítica.

O leite materno tem uma concentração muito alta de glóbulos brancos, os soldados do sistema imunológico na batalha contra agentes patogênicos. A composição do leite materno muda de acordo com o que o mamilo da mãe percebe que a criança precisa após o contato com a saliva da criança. Esta característica customizável do leite materno é bastante perceptível em bebês prematuros e crianças pequenas.

A ciência só recentemente conseguiu ver como o intestino e o cérebro se influenciam, mas é sabido que há uma relação causal entre amamentação e saúde mental e desenvolvimento cognitivo. Os cientistas estão teorizando que a semeadura do microbioma intestinal pode ser o fator mais importante no desenvolvimento do eixo intestino-cérebro. Cientistas que estudam os efeitos do intestino sobre o autismo estão dando peso adicional ao tema da amamentação “prolongada”.

Muitas mulheres nem gostam de amamentar crianças maiores, e as pessoas ainda as acusam de fazê-lo por razões egoístas. As crianças são inquietas, elas têm dentes e tornam-se exigentes e, francamente, as mulheres estão cansadas de terem seus mamilos esticados, arranhados, mordidos e torcidos. Muitas mães estão prontas para desmamar antes de seu filho estar pronto para o desmame, mas elas decidem colocar as necessidades de seus filhos antes das suas próprias.

Uma mãe que amamenta é uma mãe que se sacrifica. Ela sacrifica seu corpo, seu tempo, sua vida social e seus sentimentos. Ela sofre perseguição por ser uma nutriz.

Não é necessário chamar a amamentação após 1 ano de idade de “prolongada”. Não é um excesso, e é indiscutivelmente a melhor coisa que uma mãe pode fazer pela saúde de seu filho. O leite materno tem propriedades tão incrivelmente complexas que não podem de modo algum ser imitadas. É difícil e frustrante nutrir uma criança, e as mães que amamentam devem ser apoiadas e não ridiculizadas.

Nota: A autora reconhece que há benefícios adicionais em se amamentar uma criança até que ela esteja pronta para desmamar que não estão contemplados nesta publicação.

Texto de Emily Wade para o portal Think About Now.

Tradução de Gabrielle Gimenez @gabicbs

Para ler a publicação original em inglês, clique aqui.

Referências: https://www.who.int/nutrition/topics/exclusive_breastfeeding/en/

http://kathydettwyler.weebly.com/a-worldwide-average-age-of-weaning—-or-that-pesky-42-years-figure.html

http://kathydettwyler.weebly.com/examples-of-societies-where-children-nurse-for-many-years.html

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2720507/

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/apa.12674

https://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2011/08/26/probably-best-way-to-enhance-your-babys-gut-and-brain-development.aspx

https://www.sciencedaily.com/releases/2013/01/130104083103.htm

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4464665/

https://www.huffpost.com/entry/people-are-loving-the-results-of-this-breast-milk-petri-dish-experiment_n_589de343e4b094a129ea7815

6 comments

Add Yours
  1. Francine F. S. Cruzeta

    Eternamente grata por tuas escritas, por teu exemplo, por tua garra e persistência nessa luta de divulgação da informação de qualidade nadando contra a maré da indústria, da sociedade. Muito obrigada por me ajudar a ser mais uma mãe nessa história, de coração!

    Curtir

  2. Zenilda

    Precisava ler esse texto! Em tandem e com perturbação com o mais velho, para piorar a bebê dorme a noite inteira já o rapaz picota meu sono a cada 2h. Respirar fundo e seguir. Obrigada por compartilhar.
    Que maravilhosa essa foto do avatar, Gab.

    Curtir

    • gabriellegimenez

      Um abraço bem apertado! Te desejo muita sabedoria para conduzir toda essa situação da melhor maneira para todos. Sobre a foto foi do ensaio de gravidez dos gêmeos. Uma tarde de diva que ficou registrada para a posteridade. rs

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.